Mao Morta, a anti-banda, no segmento “Dose Dupla”

"Dose Dupla"

Rock cavernoso vindo da cidade portuguesa de Braga, os Mao Morta passam pelo Feedback para fechar mais uma semana no blog mais contramao da virtualidade criola. Fas assumidos dos Swans, Nick Cave & The Bad Seeds e outros semi-deuses do Rock tenebroso dos anos 80, a historica banda do nefasto Adolfo Luxurio Canibal e seus comparsas Joaquim Pinto e Miguel Pedro seria fundada em 1984, tendo rapidamente conquistado o coracao dos amantes do Rock lusitano mais agreste. Abrindo a sua carreira discografica em 1988 com o album “Mao Morta”, a banda mais ruidosa de Braga viria a lancar a partir dessa data memoraveis registos sonoros como “Mutantes S.21” de 1992, “Primavera de Destrocos” de 2001, “Pesadelo em Peluche” de 2010 e mais recentemente o turbinado e problematico “Pelo meu Relogio sao horas de Matar” de 2000 e 14. Combinando nas suas musicas um lirismo cru e acido que virou marca registada e temperos sonoros como Rock minimalista, Psicadelia com Metal entre outras tantas 563 morbidas combinacoes, a historia dos Mao Morta confunde-se com o percurso da musica alternativa, ou moderna, a despertar pela terra que viu Camoes e o Tio Cantinflas nascerem.

dose-dupla1

O Rock pouco (ou nada) cor de rosa dos Mao Morta em “Dose Dupla” no Feedback

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s