“Na estrada do Rock com…” Brontez Purnell e seu proje(c)to The Younger Lovers

Uncategorized

Projecto sonoro mutante existencial encetado na distante 1994 pela mente ruidosa de Brontez Purnell e suas duas primas Tkwa e Bean Stanford, os The Younger Lovers iniciaram-se em qualquer igreja pentescopal da tradicional (e quente) Alabama com o objectivo de fazer musica Gospel. Ideia inicial carregada de bons e celestiais intentos, os The Younger Lovers deram uma volta de 360a graus em sua sonoridade quando o “Rock spirit” começou a tomar conta deste angelical trio. Algumas audições de Hendrix condimentadas com as variantes sonoras “mau camin” dos The Germs, Sex Pistols, Bad Brains, Lou Reed e, e claro, os classicos The Modern Lovers fizeram com que o ate então bom rapaz Brontez seguisse a trilha (diga-se sem retorno…) do Punk Rock suas duas deixando as priminhas Tkwa e Bean vendo a banda passar.

Carregando o seu Rock nas costas desde a dedada de 90, Brontez Purnell faz um “pit stop” no Feedback para nos trazer um pouco da sua historia no unico blog Rock’n’Roll das 10 belas ilhas

Mais interessadas em dar “kel voltinha na Praca” e outras adjacências em vez de mergulhar sem aspirador no mundo poeirento das garagens do Punk Rock, as primas Tkwa e Bean Stanford viram o seu primo aventureiro (e na altura fanzineiro punk 24/7) Brontez comprar um bilhete – leia-se só de ida – para a estrada do Rock rumo a California em busca do seu lugar ao sol no mundo alternativo. Comendo o pão, ou melhor, o hambúrguer que o 666 amassou, Brontez por entre duvidas existenciais, empregos sem INPS, contas de luz para pagar e algumas dormidas forcadas nas areias de Venice Beach por entre esta penosa caminhada la consegui iniciar-se em alguns projectos sonoros sol de pouca dura carregados de muita distorção e Rock’n’Roll.

Rock poeirento com The boys from Leeds” dos The Younger Lovers

Nomes como os Gravy Train, Painty Raid, The Social Lies e The Manhanders foram algumas das aventuras musicais de Brontez, que mesmo nunca garantindo um Big Mac e um “strawberry milk shake” fizeram com que nosso aventureiro sonoro se tornasse reconhecido aos poucos no meio alternativo californiano. Numa carreira que conta com diversos álbuns lançados aqui e ali e uma cadeira na redaccao da revista Maximum Rock’n’Roll, Brontez, fiel convicto do movimento LGBT, após alguns anos resolveu reatar os The Younger Lovers sem informe-se as primas Tkwa e Bean, ja titias por acasiao da volta dos The Younger Lovers. Do dito retorno, foram lançados por este abnegado roqueiro 2 álbuns pela editora americana Retard, a única corajosa a registar o ímpeto Rock deste jovem afro punk americano vindo dos pântanos do South americano…

Quem disse que o Rock tem que ser bonito e bem produzido? The Younger Lovers mostrando a feiura do Rock de garagem com a dancante “We are The Younger Lovers”…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s