Enriquecendo o espírito com os suecos Junip no blog Feedback

Uncategorized

“Musica para enriquecer o espirito…”- assim diria nosso bom amigo Wonder radicado no Luxemburgo e ao qual dedicamos este post e agradecemos pela periodica troca de correspondencia virtual existencial e filosofica – os desconhecidos suecos Junip sao a banda da vez no blog Feedback. Formados nos finais da decada de 90 na cidade de Gotemburgo por Jose Gonzales, Elias Araya e Tobia Winkerton, os Junip, nome de estranha procedencia, envolvem em sua bonita sonoridade vestigios sonoros do chamado Indie Rock, do Folk e outras belas (e soturnas) sonoridades que o bom e velho Rock nos vem acostumando.  

Junip: mais uma estranha (e bonita) banda aterrando no blog Feedback

Lancando um nao muito conhecido primeiro single intitulado “Junip” em 2000, esta banda veio a ter um hiato de quase 6 anos apos o lancamento de seu primeiro registo sonoro. Com Elias Araya viajando para a fria Noruega e depois para a mais fria Islandia para fazer o seu curso de Arte, e com Winkerton e Gonzales fazendo carreiras de professor de Ensino Secundario e artista a solo respectivamente, os Junip so vieram a reencontrar-se em 2006 para lancar “Black refugee”. Depois do lancamento de mais um bonito registro musical, os Junip passariam a concentrar-se no que seria, ou e ate hoje a sua “obra prima”, a bonita “Fields” que veio ao mundo em 2010 e a nos, blog Feedback, no sexto dia do nono mes do ano de 2000 e 12… 

Depois da ruidosa passagem dos Death Grips e Cerebral Ballzy, e a vez dos Junip trazerem a “harmonia” ao Feedback com a bonita “To the grain”…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s