M.P.C.V ganha novos eleitores na Escandinávia com o apoio dos In Flames

Uncategorized

Depois dos All That Remais terem garantido os votos emigrantes ao M.P.C.V. lá para os lados de Massachusetts por terem aceitado participar no comício festa pós Cova d’ Inglesa (ainda esperamos a confirmação do apoio de João Gordo), o apoio metal dos In Flames poderá querer dizer que na Escandinávia os cabo-verdianos ali residentes mais os seus descendentes  – inclusive Henrik Larsson que se sabe já requereu “faxi si” o BI “dji graça” cabo-verdiano para poder votar – irão votar nos “punks di terá”. A oficialização do suporte death metal  melodic na poluição sonora M.P.C.V. será dado na última semana da campanha, coincidindo com a apresentação oficiosa da plataforma eleitoral pelos subversivos núcleo duro do Feedback. O jornal Já especula que os pilares do programa punk centram-se na liberalização de padjinha nos liceus, oficialização da pixingaria como profissão e motor do desenvolvimento “di town” e a legislação que obriga os maiores festivais de verão das ilhas a terem no seu cardápio pelo menos 99,9% de Rock, distribuídos pelos géneros Punk, Metal e Rap Metal.

“My Sweet Shadow” como quem diz a sombra viking punk com que os paicvistas e os mpdistas serão cobertos no dia 06/01/11

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s