O novo video – e o “making off” – dos Primitive no Feedback

"Feedback News"

Considerados por muitos como a cara do Rock batalhador criolo, os Primitive chegam ao Feedback com a prenda de Natal ha muito esperada pelos fas desta banda vinda da ilha de Santiago: falamos da boa nova do seu primeiro album a ser lancado no inicio de 2018 e tambem do lancamento de um dos clips deste novo trabalho. Intitulado “Odju Ki Ta Txekau”, o primeiro registo discografico da banda capitaneada por Bruce Cross, Fodja e Rauss chega as lojas depois de cerca de 14 anos de carreira. Formados em 2003 por estes incontornaveis embaixadores do Rock da capital cabo-verdiana, os Primitive sao ha muito uma das caras da musica alternativa “Made in CV” que por meio de ribeiras, cutelos, bares “underground” e festivais de norte a sul do arquipelago vem divulgando o melhor do Rock criolo. Com um album a ser lancado em breve, os tambem orquestradores do maior festival de Rock de Cabo Verde – falamos do Grito Rock Praia – chegam entao ao Feedback sem pompa e circunstancia com o seu novo clip “Infancia” que certamente ira juntar-se a extensa lista de classicos desta historica formacao que mais de uma decada depois ainda continua a levantar com muita paixao (e sobeja dedicacao) a bandeira do Rock criolo.

Rock “100 purcentu kriolu” com os Primitive no Feedback

Advertisements

O Blues sem Lightroom de Erick & The Double Jack de volta ao Feed(back)

"Feedback News"

Espaco nocturno que desde a sua inauguracao vem acolhendo alguns dos mais “jovas” artistas emergentes da capital cabo-verdiana, o Zero Point Art (ZPA) foi palco no passado mes de Outubro de mais uma marcante apresentacao da banda Erick & The Double Jack. Embaixadores do melhor Blues “Made in CV” de que ha memoria no pais que viu nascer Ildo Lobo, Code di Dona, Manuel de Novas e Zeca di Nha Reinalda, os Erick & The Double Jack prestigiaram os poucos (mas convictos) fas que marcaram presenca no ZPA com mais uma apresentacao de peso pelos lados da Achada Santo Antonio. Capitaneados por Erick Tavares, farmaceutico que nas horas vagas encarna o espirito do melhor Blues criolo, a banda mais promissora (e subestimada) da Praia, arredores e 10 belas ilhas chega ao Feedback em mais uma materia visual do editor (e a cada dia mais convicto fotografo pirata de plantao ) 24/7 do blog sem acentos. Numa autentica viajem pelo mundo do Blues e do Rock onde nao faltou Chuck Berry, Lenny Kravitz, BB King e Hendrix, Erick Tavares e seus comparsas deliciaram a sortuda plateia com um apresentacao para ficar na retina, nao faltando tambem no sele(c)to repertorio temas originais deste promissor trio electrico maravilha como as vibrantes Boa Viagem”, “Piskador d’adrenalina” “Ama(n)dia”.  

 

“Live Music” com a Morna alternativa da Cachupa Psicadelica

Uncategorized

Em mais um periplo pelo mundo sonoro alternativo com ADN criolo, Feedback e o segmento “Live Music” tem o prazer de viajar para Portugal para ir, mais uma vez,de encontro com a Cachupa Psicadelica de Lulas. Presenca assidua do blog pirata desde que as sonoridades deste roqueiro de Mindelo se deram a conhecer ao editorial do Feedback, Lulas e a sua apetitosa Cachupa Psicadelica voltam a sintonia (e ouvidos) deste espaco com a sua passagem pelo programa Bem-vindos da RTP. Numa sonoridade envolvente que junta a intensidade da musica alternativa carregada com Phaser, Delay, Octave e com letras esotericas em criolo que tem merecido criticas positivas da “press” contramao portuguesa e muitos convites para tocar no submundo musical de Portugal, a Cachupa Psicadelica retornam mais uma vez ao Feedback com mais um bom momento do melhor “indie” criolo com lugar sempre cativo no blog mais alternativo da virtualidade criola.

Sintonias alternativas na lingua de Cabral com a Cachupa Psicadelica

“No Fundo do Bau” no mundo dos sonhos dos Black

"No Fundo do Bau"

Vindos da cidade inglesa de Liverpool “straight to Feedback”, os (des)conhecidos Black sao a banda da vez a levar os visitantes do blog sem acentos a uma viajem temporal no segmento “No Fundo do Bau”. Considerados como uma “one hit band” pelo seu classico hit “Wonderful Life”, os Black foram formados no distante ano de 1980 pelo  cantor (e compositor) Colin Vearncombe e alguns musicos pontuais da cidade que viu nascer os Beatles. Com “More than the Sun” sendo seu primeiro registo musical lancado em  1983, os Black iriam chamar a atencao das grandes editoras inglesas pelo seu Pop Rock angelical que confluiu anos depois – mais precisamente em 1987 – com o album (e hit)  “Wonderful Life” que veio a marcar a carreira deste colectivo britanico com muitos discos vendidos pelo Reino Unido e restante Europa. Apesar de um futuro risonho, as diversas mudancas de elementos da formacao e o fracasso de “Comedy” (1988) vieram a ditar o inicio do fim desta banda inglesa que continua ate hoje a ser recordada por ter feito sonhar a geracao de 80 com a intemporal “Wonderful Life”. 

Feedback nos anos 80 com os Black

O “mano a mano” de Princezito e Mario Lucio antes tarde do que nunca no Feedback

Djodje

Concerto realizado em Dezembro de 2016, o “Mano a Mano” entre Mario Lucio e Princezito chega – leia-se com quase 1 ano de atraso – ao Feedback para satisfacao dos visitantes do blog sem acento(s). Num concerto que juntou dois grandes nomes da musica criola que dividem os mesmos genes e ADN musical, “Mano a Mano” brindou a plateia do Auditorio Nacional Jorge Barbosa com uma apresentacao de gala destes dois irmaos da Cidade do Mangui.  Agraciando os muitos fas presentes com conhecidos registos dos seus anteriores trabalhos, Princezito, o homem que compos Lua” e Mario Lucio, o seu irmao mais velho que nos brindou com Ilha de Santiago” e outras tantas bonitas cancoes vindas do Cabo Verde tradicional, chegam assim ao Feedback pela lente do editor (e fotografo) pirata 24/7 que com esta cronica visual tem o prazer de compartilhar com a paciente audiencia alguns dos mais marcantes momentos deste que foi, sem sombra de duvidas, um dos melhores concertos realizados “na txon di Praia” no ano de 2016.

Guitarras prontas…

…para o encontro de dois irmaos

Erudito

“Get together” ha muito esperado

Cumplicidade(s)

Sons de Cabo Verde

“Time for entertainment”

A hora da(s) guitarra(s)

Pequeno alongamento

Cenario

Descontracao

Ouvindo…

“Frontman”

“Going with the flow”

Teclas

Do Tarrafal para a capital

Num mundo proprio

4 cordas

Sele(c)ta audiencia

“Ami esquizitu?”

Filho do Mangui

Um “menine d´Soncente” no palco do Funana

O outro mano

Baixista 2 em 1

Sons de Santiago

“Sono di mininu”

“Badju finkadu”

O irmao mais velho…

…e o cacula

Por detras das cortinas

“Social media”

“Storia, storia…”

Plateia

Backstage

Lembrancas de um tempo antigo

“Conbersu sabi”

Mano a mano

Obrigado!

“Priceless”

” Si ca badu, ca ta voltadu”

 

O blog Feedback gostaria de… agradecer a Paulo Lobo Linhares e a produtora Insulada pelo convite para cobrir o evento “Mano a Mano”

 

Musica criola contramao dia 17 de Novembro em Lisboa com a Cachupa Psicadelica e o Scuru Fitchadu

"Feedback News"
Com presenca regular nos palcos portugueses em 2017, a Cachupa Psicadelia de Lulas e o Scuru Fitchadu de Marcus Veiga voltam a carga no Feedback com a boa nova de um concerto conjunto em Lisboa no proximo dia 17 de Novembro. Percursor da chamada Morna Psicadelica que conquistou a sintonia alternativa lusitana com o album “O Ultimo Cabo-verdiano Triste” (2016), o bom Lulas tem marcado presenca assidua por palcos de norte a sul lusitano como digno representante da musica criola alternativa feita alem Cabo Verde. Outra desconhecido da sintonia criola que vem fazendo das suas em solo lusitano e despertando a atencao da midia especializada portuguesa – e do proprio jornal O Publico – pelo sua dita profanacao do Funana tem por nome Scuru Fitchadu, o projecto capitaneado por Marcus Veiga, filhos “di guentis di Burkan” que em 2017 trouxe a publico o acelerado (e pouco amigavel) album “Scuru Fitchadu”. Rostos de novas sonoridades que a par e passo tem conquistado a atencao dos amantes da musica contramao sem fronteiras, Lulas e Marcus Veiga preparam-se para presentear os fas com uma apresentacao carregado do melhor “indie” criolo – ou quase isso – neste dia 17 que se avizinha na sempre cosmopolita capital portuguesa.

Um roqueiro de Mindelo e um filho da Diaspora pelos lados do Cais do Sodre dia 17 de Novembro